htpp://www.sidio.pro.br

terça-feira, 27 de maio de 2014

Entre dois totalitarismos: o militar e o petista.

O UDF, instituição de ensino superior que muito estimo, realizou discussões científicas sobre o período da “ditadura militar” no Brasil. Mas, na contramão do que se diz, inspirado na discussão de dois grandes amigos, digo que não tivemos ditadura, mas regime totalitário.
Começo dizendo que aquele que não leu “O outro lado do poder” (1979), do General-de-Divisão Hugo de Abreu (este lhe rendeu 20 dias de prisão administrativa), não tem condições mínimas de discutir o assunto. Tal livro, lamentavelmente, foi cassado e queimado pelos militares, resultando na prisão do autor. No entanto, ele reafirmou sua história no livro “Tempo de crise” (1980).
O povo brasileiro, parece, gostar de ser enganado. A nossa história é falsa desde o “descobrimento”[1] Também, o populista Getúlio Vargas, caso não tivesse suicidado, teria provocado a intervenção militar no Brasil, já em 1954, visto que teríamos, segundo os militares, que viver em efetivo estado de anomia.

O pseudo-herói Getúlio Vargas foi um engodo semelhante ao que é a "ditadura" militar no Brasil (não se olvide que ela não existiu, pois o que houve foi regime totalitário). Não estou aqui a elogiar militares, até porque a corrupção existia, embora em graus menores do que os de hoje. Por isso, pretendo esclarecer que ditadura e regime totalitário se assemelham, mas não se igualam.

A ditadura, à qual o Partido dos Trabalhadores demonstra ser afeita, por meio de sua aproximação à Cuba, Venezuela etc. é exercita por uma pessoa, sem alternância, enquanto que o totalitarismo poderá decorrer de uma pessoa ou classe. No Brasil, uma classe, mediante golpe de Estado, se apoderou do poder, levando ao totalitarismo militar que durou até não ser mais suportável aos próprios militares, momento em que criaram a transição, e levaram ao poder o tranquilo General João Baptista de Oliveira Figueiredo. Agora, vivemos um totalitarismo populista que o povo brasileiro parece não pretender ver.

No dicionário de Plácido De Silva, o totalitarismo é vinculado ao populismo peronista, aquele que iniciou a desgraça argentina. Será que desejamos o mesmo ao Brasil?

Pretender-me enganar é o que não desejo!



[1] São conhecidas as expedições de Duarte Pacheco Pereira, em 1498, e de Vicente Yañez Pizón, em 26.1.1500, anteriores ao “descobrimento” oficial do Brasil.

Nenhum comentário: